Novo projeto

16/11/2021 13:56:03

Tags:


Créditos:

O Cemaden Educação, programa do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) vem desenvolvendo - juntamente com instituições nacionais e internacionais - o Projeto WPD++ Ciência cidadã com aplicativo Dados à Prova d’Água: polinização nas comunidades. Trata-se do monitoramento de riscos de inundações e alagamentos, com dados registrados pelos pluviômetros feitos com garrafas PET.    

A criação de redes observacionais com pluviômetros manuais e de garrafas PET integradas à testagem do aplicativo de celular (APP)  acontece por meio de Escolas e Defesas Civis - municipais e estaduais -, localizadas em municípios das cinco regiões do País. O período de testagem do APP é intensivo, entre setembro a dezembro de 2021.

Um grupo composto por 21 multiplicadores/polinizadores - professores e integrantes de Defesas Civis - de cinco estados (Santa Catarina, Acre, São Paulo, Mato Grosso e Pernambuco) estão formando integrantes de comunidades escolares vulneráveis a inundações, alagamentos, enchentes e enxurradas, aplicando a Educação para Redução de Riscos de Desastres, em uma perspectiva de ciência cidadã.

Cada polinizador(a) do projeto cria redes observacionais com estudantes e comunidades para monitorar as chuvas, confeccionando e instalando nas casas pluviômetros de baixo custo (como exemplo, a garrafa PET). Os dados de chuva em cada local, informações sobre inundação/alagamento e o nível dos rios serão coletados e compartilhados com o Cemaden, por meio de um aplicativo para celular chamado ‘Dados à Prova d’Água’, o nome do projeto internacional. 

Além do Cemaden (Programa Cemaden Educação), entre as instituições envolvidas no projeto estão:  Fundação Getúlio Vargas (FGV), Universidades de Warwick e Glasgow (Reino Unido), com apoio financeiro do Global Challenges Research Fund,  por meio do Global Research Translation Award (GRTA).

“Espera-se  com o projeto e com o uso do aplicativo móvel os estudantes e cidadãos que vivem em áreas propensas a inundações tenham uma maior compreensão socioambiental deste fenômeno, criem estratégias adaptativas”, afirma a coordenadora do Programa Cemaden Educação, Rachel Trajber. Ela explica que o projeto contribuirá para gerar dados relevantes para as comunidades, criando arranjos de governança entre cidadãos, governos e especialistas em enchentes e, em última análise, maior resiliência

Desenvolvimento e testagem do aplicatível móvel:

O desenvolvimento do aplicativo para celular para monitoramento cidadão de prevenção de riscos hidrológicos faz parte do projeto intitulado ‘Dados à Prova d’Àgua: engajando stakeholders na governança sustentável de riscos de inundação para resiliência urbana. O projeto é coordenado pelas Universidades de Warwick e Glasgow (Reino Unido), a Fundação Getúlio Vargas (Brasil), Cemaden/ Programa Cemaden Educação (MCTI), entre outras instituições.

Projeto WPD++

Localidades dos participantes do Projeto:

 Região

UF

Município

Norte

Acre

 Rio Branco/ Cruzeiro do Sul

Nordeste

Pernambuco

Jaboatão dos Guararapes

Centro Oeste

Mato Grosso

Cuiabá

Sudeste

São Paulo

São José dos Campos/ São Paulo

Sul

Santa Catarina

Florianópolis/Criciúma/Xanxerê 

 

Pessoas envolvidas e dados estimados:

Ação

Polinizadores bolsistas

Locais polinizados

Participantes/redes de 5 pluviômetros)

Estimativa de dados a serem coletados (7 dias/10 semanas - out a dez)

Polinização escolas

16 professores*

32 escolas

160 participantes estudantes

11.200 dados

Polinização defesas civis

05 agentes de defesas civis

10 Nupdecs

50 participantes comunitários

3.500 dados

Totais

21 polinizadores

42 locais

210 participantes/ pluviômetros

14.700 dados

 

Programa Cemaden Educação 

Implantado em 2014 pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Cemaden/MCTI) -o Programa Cemaden Educação atua junto às comunidades escolares, localizadas em municípios vulneráveis a desastres socioambientais.

O Cemaden Educação tem como objetivo contribuir para a geração de uma cultura da percepção de riscos de desastres, no amplo contexto da educação ambiental e da construção de sociedades sustentáveis e resilientes.

Cada escola participante se torna um Cemaden microlocal, um espaço para realizar pesquisas, monitorar o tempo e o clima, compartilhar conhecimentos, entender e emitir alertas de desastres. Além de fazer a gestão participativa de intervenções com suas comunidades.

No Projeto WPD++ o Cemaden Educação participa na parte pedagógica do processo educativo e de formação de multiplicadores. Vale destacar que as instituições participantes (escolas e defesas civis) do WPD++ fazem parte da Rede ERRD promovida pelo Programa.

 

Outras notícias e reportagens:

Jornal Hoje - TV Globo: Cinco estados contam com estudantes para monitorar chuva.

https://g1.globo.com/jornal-hoje/playlist/jornal-hoje-ultimos-videos.ghtml#video-10058671-id

Site da CMN: Mapeamentos colaborativos e dados comunitários podem auxiliar Municípios na prevenção e mitigação a desastres

https://www.cnm.org.br/comunicacao/noticias/mapeamentos-colaborativos-e-dados-comunitarios-podem-auxiliar-municipios-na-prevencao-e-mitigacao-a-desastres

 

Mais informações sobre o novo projeto:

http://educacao.cemaden.gov.br/

https://eaesp.fgv.br/centros/centro-estudos-administracao-publica-e-governo/projetos/dados-prova-dagua

 

Fonte: Ascom/Cemaden com equipe do Cemaden Educação