Balanço dos alertas e ocorrências de desastres no Brasil

08/05/2018 16:26:21

Tags: risco, desastre natural, inundação, desastre socioambiental


Créditos:Sala de Operação Cemaden

Criado em julho de 2011, pelo Decreto Presidencial nº 7.513 , o Cemaden é uma unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Iniciando o monitoramento em 56 municípios, hoje o Cemaden monitora 958 municípios em todo o território nacional.

De 2011 a 2017, o Cemaden emitiu um total de 8.451 alertas em diversos níveis (192 Muito Alto, 1.766 Alto e 6.493 Moderado). Importante enfatizar que, no ano de 2017, dos alertas de risco de desastres emitidos pelo Cemaden no nível “Muito Alto”, cerca de 86% efetivamente ocorreram.

Frequentemente, os eventos hidrológicos são de maior magnitude (médio e grande porte), enquanto que os eventos de movimento de massa (deslizamentos) são, em sua maioria, de pequena magnitude.

A maioria dos alertas emitidos de risco geológico (deslizamentos) concentrou-se no planalto atlântico e na costa litorânea. Os alertas de riscos hidrológicos (inundações e enxurradas) concentraram-se nas metrópoles e grandes bacias hidrográficas.

Na análise dos Alertas emitidos por regiões, em 2017, a Região Sudeste, seguida da Região Sul lideram no recebimento de alertas.

Os alertas de risco de deslizamentos e movimentos de massa ocorrem, em maior frequência,  em primeiro lugar na região Sudeste, em segundo na Nordeste, seguido da região Sul.

Já os alertas, em 2017, de risco de Inundações foram emitidos mais para as Regiões Sul, Nordeste e Norte (seguido pelo Sudeste) e os alertas de Enxurradas foram enviados mais para a Região Sudeste. As figuras abaixo ilustram a distribuição, por macrorregiões do País, para as quais os alertas foram emitidos e nas quais houve registro de ocorrências.

Leia a notícia completa: http://www.cemaden.gov.br/cemaden-organiza-banco-de-dados-de-ocorrencia-de-desastres-para-aprimorar-emissao-de-alertas/